sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

[SORTEIO] Mil inscritos no canal do Youtube!

     Yaaaaaay! Chegamos aos mil inscritos, bem a tempo de bater a meta ainda este ano! Demais! Agradeço cada um que tira um tempinho para me acompanhar por lá. Sou muito grata mesmo!

    E como prometido, vai rolar um sorteio de uma caixinha suuuuuuuuper recheada. Eu postei um video lá no canal contando o que você pode ganhar. Já conferiu?


Regras:

1. Ser inscrito no canal /bruplanob
2. Ter o seu perfil do Youtube público, ou seja, quando eu entrar no meus inscritos, o seu user tem que aparecer lá. Ok?
3. Ter endereço para entrega no Brasil.
4. Preencher o formulário respondendo todas as perguntas obrigatórias.
5. Só vale mandar o formulário UMA vez.
6. É possível ter uma outra chance de ganhar caso você siga o meu instagram @brunafazio. Neste caso, você vai preencher o formulário novamente, mas desta vez, acrescentar o user do instagram.
7. Não é possível participar apenas me seguindo no instagram. Tem que ser inscrito no canal obrigatoriamente.



!ATENÇÃO! O sorteio ficará aberto até o dia 30 de janeiro. Qualquer entrada de formulário depois desta data não será validada.

Boa sorte para todos!

Farei um video com o resultado.

Um super beijo, e obrigada mais uma vez! Tchaaau!

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

[BruResenha]: Sorte ou Azar?

Oii pessoal. tudo bom?

Hoje eu vim fazer a resenha de um livro bem lindinho que eu sei que quase todo mundo deve conhecer. Bora?








Título: Sorte ou Azar?
Autora: Meg Cabot
Editora: Record
Nº de páginas: 288
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Americanas | Amazon
Fonte: aqui
Skoob: aqui

Nota: 4 








    Sorte ou Azar? é mais um livro de uma autora muito querida - principalmente por mim - Meg Cabot, onde conhecemos Jean, uma garota mega azarada. Algumas coisas ruins acontecem em Iowa, onde ela morava, então ela decide ir morar com os tios em, olha só, a incrível Nova York!
     Jean nunca foi uma pessoa de sorte (ela é mais comumente conhecida como Jinx - azarada em inglês), e isso a acompanha onde quer que ela esteja. Ela está ansiosa para rever sua prima Tory, agora que irá morar com ela. Porém, descobre que a garota virou uma espécie de bad girl: fumando, bebendo e é claro, espalhando por aí que é uma bruxa.
    Mas essa história toda de magia tem um motivo: a avó das garotas vivia contando a história de que elas descendiam da bruxa Brawen, e, portanto, poderiam ter poderes.
     Tory talvez tenha se empolgado um pouco mais com essa história, e saiu botando em medo todo mundo, usando essa história a seu favor, conseguindo tudo o que quer.
     Quando conhece os amigos de Tory e todas as peripécias da prima, Jean começa a se envolver e muitas coisas começam acontecer.

    Eu não sabia muito bem o que esperar de "Sorte ou Azar?". Fazia muito tempo que eu não lia nada da autora e minha última leitura de um de seus livros (que ocorreu a muito tempo mesmo) não me agradou muito (Estou falando de Tamanho 42 não é gorda). Porém, apesar desse pequeno deslize, meu amor por Meg Cabot é imenso (quem não ama Mia Thermopolis?) então fui sem medo, mergulhando nessa leitura.

     Se eu não estiver enganada, acabei o livro em dois ou três dias. A trama é envolvente, leve, a personagem principal é cativante e a história, por vezes intrigante.
      Por um momento pensei que seria um pouco pesada, dada essa história de magia (principalmente quando logo no início do livro bonecos Vodu são mencionados), mas Cabot soube abordar o assunto com leveza, já que o livro é voltado para um público um pouco mais jovem.
     A leitura muitas vezes me fez soltar umas boas risadas, e me entreteve imediatamente. Era exatamente isso que eu procurava, então gostei muito do livro.
    A escrita, como sempre, impecável. Cabot sempre soube escrever de forma natural, então a leitura flui levemente.
    Apesar de ter um final previsível, o desenrolar da história é bastante interessante e uma das coisas mais legais é que, como sempre, a autora incluiu alguns ensinamentos como, por exemplo, que devemos desejar aos outros apenas coisas boas, uma vezes que tudo que irradiamos, volta direto para nós da mesma forma,e  eu acho esse tipo de pensamento extremamente importante.
     Assim que terminei a leitura, sorri, e abracei o livro junto ao peito, meio sem pensar. Isso, pra mim, quer dizer que a leitura valeu a pena!

E vocês, o que acharam deste livro?

Beijos e tchaau!